Tudo começou em São Paulo, no final da década de 30, quando minha bisavó, Dona Cecy, para ajudar nas despesas da casa, começou a trabalhar com uma amiga fazendo doces e salgadinhos.

Naquela época, a partir de uma memória ligada tanto ao paladar quanto afetiva, minha “Bisa” Cecy começou a experimentar uma receita nova e original, de um bolinho leve e de sabor delicado que, para ser finalizado, precisava de seu par perfeito, o que melhor se casasse com o outro lado: naquele momento entrava na história da família o “doce bem-casado”. O sucesso foi imediato, e os docinhos bem-casados ganharam tanto destaque que foi necessária a ajuda de suas filhas para atender ao aumento das encomendas.

A partir daí, a história de vida da família mistura-se cada vez mais aos “bem-casados” - entre idas e vindas, a “Vó” Emilia, com “Vô” Jorge e minha mãe, naquela época com 9 aninhos, voltaram a São Paulo para ajudar na produção ainda caseira de doces da “Bisa” Cecy. Uma das memoráveis encomendas daquela época foi a de 1.000 bem-casados, produzidos com a receita guardada com carinho no antigo livro de receitas, passado de geração em geração como uma herança de família.

Com o passar dos anos, já com a “Vó” Emília no comando da cozinha, foram sendo conquistados mais e mais clientes. Novas funcionárias foram contratadas, e minha mãe, Mara, também passou a integrar aquele autêntico e doce “matriarcado” culinário.

Foi aí que comecei a participar um pouco mais diretamente desta história: minha mãe casou-se com meu pai, Claudino, e eu nasci! Após alguns anos meu pai também passou a ajudar no que já não era mais um pequeno negócio de doceiras.

Neste período o doce bem-casado ainda não era de produção única, mas tinha tanta força que foi se impondo, ganhando espaço e, naturalmente, foi tomada a decisão de dedicação exclusiva: ali nascia a empresa Emilia bem-casados.

Hoje, com orgulho, também faço parte ativa dessa deliciosa história familiar, dando os primeiros passos em um negócio que conta agora com o precioso auxílio da modernidade, mas ainda preserva intactos daquela antiga e bem guardada receita a tradição e a qualidade de ingredientes como o carinho, o prazer de cozinhar e toda a emoção que traz um doce tão gostoso e simbólico como o bem-casado.

Atendemos na Fábrica, Rua Barão de Santa Marta, 500 – Vila Santa Catarina / Jabaquara.
De segunda à sexta das 9h às 18:30 e aos sábados da 10h às 15:30. Dúvidas?  É só ligar para:  ( 011 ) 5562-8889
cel ( 011 ) 9873-7740 ou enviar  e-mail: contato@emiliabemcasados.com.br